Dicas para fazer um bom projeto



Em geral as ONGs possuem bons projetos, com muitos beneficiários, atividades inovadoras, que realmente atuam para solucionar os problemas identificados na comunidade.
O difícil é passar esta realidade para o papel, e não só isso, mas entre diversas outras propostas, ser a escolhida pelos financiadores.
É um grande desafio!
Estruturamos algumas dicas para fazer um bom projeto:
O projeto deve estar alinhado com as prioridades do financiador;
Deve ser um projeto inovador ou com soluções criativas para os problemas identificados na comunidade;
-Ter sustentabilidade. O financiador precisa ter a confiança de que o projeto terá continuidade a longo prazo;
-O projeto também deve estar bem estruturado, demonstrando de forma clara o problema, objetivos e ações.
-Demonstrar a capacidade da entidade de implementar o projeto, contando com líderes capazes, comprometidos, perseverantes e efetivos;
Ter indicadores viáveis e mensuráveis.
Os projetos podem não ser aprovados por apresentar uma das seguintes características, entre outras:
- Ser um projeto para cobrir despesas administrativas;
- Não demonstrar a capacidade da organização de levar o projeto adiante;
- O projeto não foi escrito de maneira clara, direta, objetiva e atraente;
- O projeto não é auto-sustentável.
Ao escrever um projeto tenha claro que a parte mais importante é o sumário executivo. Muitos financiadores descartam um projeto lendo apenas este sumário.
O sumário executivo, que pode ser escrito em no máximo uma página, deve conter as seguintes informações:
- Quem é a entidade;
- O que pretende e como este projeto se encaixa nas prioridades do financiador;
- Por que quer realizar este projeto: problemas diagnosticados e como pretende resolve-los;
- Onde e quando o projeto será realizado;
- Qual o orçamento total do projeto.
 Cuidados com o orçamento:
 O orçamento deve conter  os valores que serão solicitados a este doador, mas também precisam ser apresentadas as outras fontes de recursos (governo, pessoas físicas, outros financiadores, etc.). Em geral os financiadores, principalmente estrangeiros, não financiam 100% do projeto, por isso é importante apresentar a contrapartida da organização.
 Os orçamentos devem ser bem estruturados e indicar a natureza das despesas e sua evolução no período. Os orçamentos muito detalhados são considerados inadequados, devendo ser usados apenas para gerenciamento interno da organização.
 Qual é considerado o tamanho ideal de uma projeto?
 Depende muito do financiador. Em geral os financiadores possuem formulários próprios que devem ser seguidos. Caso você não esteja respondendo um edital e sim iniciando um contato com um financiador, é adequado fazer um resumo do projeto, com a essência do que se está propondo, de 3 a 8 páginas, para despertar o interesse e posteriormente apresentar o projeto completo.
Lembre-se que o mais importante é escrever o projeto da forma como ele é, pois posteriormente facilitará a comprovação e também a implementação, cumprindo com os indicadores estabelecidos.

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas para definir o Objetivo Geral e Objetivos Específicos de um projeto

Passo a passo: Como criar uma ONG